segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Star Trek Sem Fronteiras - Crítica

O novo filme da franquia STAR TREK trás uma mistura de ação e ficção científica somadas a falta de inovação de seu roteiro.



As cenas de ação continuam muito boas, repletas de explosões, phases, batalhas espaciais, combates terrestres e efeitos especiais muito bons.

Quanto a história, temos uma repetição do roteiro dos dois filmes anteriores, sem inovação, com um vilão que tem exatamente o mesmo objetivo de "Nero" e "Khan" (vilões dos dois filmes anteriores). Fica claro que a série não conseguiu inovar nesse quesito, trazendo a tona um vilão com cara diferente, mas com as mesmas intenções dos anteriores. Isso torna a história repetitiva.

  

                                      


Um ponto interessante foi a separação do grupo em duplas, o que permitiu trabalhar os personagens secundários de forma mais pessoal, tirando o foco da dupla Kirk e Spock, o que acabou sendo um dos pontos mais positivos da obra, por resultar no envolvimento do público com os personagens e permitindo a inserção de diversos momentos de descontração no filme.

Outro ponto relevante é a presença de Jaylah, personagem interpretada por Sofia Boutella, que traz descontração, alegria e muitas risadas para o história, sendo que a personagem foi um dos grandes acertos da produção.



É preciso salientar que o Vilão Krall (Idris Elba), apesar de ter um objetivo idêntico ao dos vilões anteriores, foi muito bem interpretado e desenvolvido ao longo do filme, com sua história e motivações sendo apresentadas de maneira brilhante.

Destarte, Star Trek Sem Fronteiras é um filme muito divertido, com muita ação e que faz valer cada centavo gasto pelos fãs no cinema, embora vá desapontar aqueles que curtem inovações no enredo. Basicamente, é um episódio rotineiro da franquia que conta uma divertida aventura da tripulação, mas sem grandes relevâncias para o universo da obra.

Atenciosamente,


Vinícius Vieira de Faria

Escritor e Blogueiro


Texto redigido em 12 de setembro de 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário